CONSTELAÇÃO FAMILIAR OU ORGANIZACIONAL

Bert Hellinger, é um psicoterapeuta alemão, inventor das Constelações Familiares, que passou a difundir suas ideias a partir de 1999. Por meio de formações e experiência em campos variados como Psicanálise, Terapia Primal, Análise Transacional, Hipnoterapia Ericksoriana e Terapia Familiar ele desenvolveu um método original de constelações sistêmicas atualmente difundido em todos os continentes.

 

A Constelação Familiar segundo Hellinger® não é nem um ofício nem um método. Ela é um caminho, uma passagem para um outro plano de consciência.

 

Bert Hellinger criou essa eficaz forma de intervenção, capaz de detectar o tipo de problema, sua origem na dinâmica familiar e a solução. Conforme o tipo de problema e o foco que o Constelador detecta, solicita-se ao cliente utilizar as pessoas que estão presentes naquele momento no grupo de terapia como representantes do sistema (cliente, pai, mãe, cônjuge, filho, doença, empresa, etc.) para reconstruir uma cena que reflita as relações entre as pessoas envolvidas na questão. É quase como uma montagem de uma peça de teatro, que irá retratar a sua questão pessoal mas que poderá ser visto, vivido e compreendido por cada um dos envolvidos.

 

Por meio da análise do posicionamento físico dos personagens na cena, da linguagem comportamental de cada um, a relação e a interação entre eles, pode-se ver se o sistema está em ordem ou que tipo de desordem está presente. Isso só é possível porque para Hellinger® quando uma pessoa decide participar ou simplesmente assistir a um trabalho de Constelação ela automaticamente entra no campo de vibração e já se prepara para a dinâmica que irá presenciar ou vivenciar. Essa crença é baseada no pensamento sistêmico, que afirma que estamos todos interligados entre si e ao universo.

 

Geralmente as causas do problema estão ocultas e em nível inconsciente, por isso uma visão e um apoio externo de um Constelador se faz necessário. As interpretações nunca podem seguir sem orientações e apoio emocional do profissional que está conduzindo a sessão.

 

Uma vez que o cliente observe a dinâmica das relações de fora, a perspectiva muda. Se a perceptiva muda, o entendimento muda, consequentemente a interpretação muda e naturalmente as relações se tornam mais claras. Se as relações se tornam mais claras então o cliente ganha a oportunidade de conduzir a sua vida de maneira diferenciada. Durante a dinâmica da Constelação Familiar é possível, por exemplo, visualizar desconfortos, conflitos e até mesmo o verdadeiro sentimento da pessoa com quem você está em desarmonia. Esse tipo de informação se torna uma forte ferramenta para uma tomada de decisão mais acertiva ou então de mudança de comportamento.

 

Como geralmente a quantidade de informações recebidas é muito grande é natural que o cliente leve um tempo para absorver tudo que se revelou e então priorize uma questão que dará atenção.

 

E quando existem várias questões a serem avaliadas é recomendado que outras sessões de Constelações sejam realizadas.

 

 

Indicação:

Qualquer tipo de problema de relacionamentos: afetivos, profissionais, financeiros, familiares, conjugais, extraconjugais, doenças físicas e mentais, aborto, questões da sexualidades, herança, empresas familiares entre outros. 

 

Método:

Individual – no consultório (utilizando bonecos como representantes)

Em grupo – com clientes (que vão trabalhar suas questões) e com outras pessoas que trabalham como representantes.

Duração: Aproximadamente 1h30

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Twitter Icon