CONSTELAÇÃO FAMILIAR OU ORGANIZACIONAL

A Constelação Familiar é um bom recurso para tomadas de decisão, resolução de conflitos sejam eles internos ou externos, como a superação de traumas, lutos, compreender dinâmicas e repetições de padrões familiares como perdas inexplicáveis de dinheiro, relacionamentos desafiadores sejam eles profissionais ou íntimos, doenças, vícios entre outros.  

A Constelação Familiar foi amplamente difundida por Bert Hellinger, psicoterapeuta alemão, que passou a difundir suas ideias a partir de 1999. Por meio de formações e experiência em campos variados como Psicanálise, Terapia Primal, Análise Transacional, Hipnoterapia Ericksoriana e Terapia Familiar ele desenvolveu um método original de constelações sistêmicas atualmente difundido em todos os continentes à partir da observação de três Leis Sistêmicas: Pertencimento, Hierarquia e Equilíbrio. Quando uma dessas Leis não são respeitadas dentro do Sistema, naturalmente observamos conflitos e muitas vezes emaranhamentos.

É muito comum que as causas de determinados desafios estejam ocultas em níveis inconscientes e, a partir do olhar dos campos na Constelação, pode-se ampliar a consciência com o auxílio de um Constelador capacitado, sendo possível identificar os pontos que merecem ou exigem maior atenção, como emaranhamentos sistêmicos.

O atendimento pode ser individual ou em grupo, com a utilização de elementos ou pessoas que representem os indivíduos ou situações que fazem parte dos conflitos em questão, assim podemos identificar os pontos que estão em ordem ou em desordem.

A partir do momento que o cliente observa a dinâmica das relações de fora a perspectiva pode mudar e quando a perceptiva muda, o entendimento pode ser modificado e consequentemente a interpretação e as relações podem se tornar mais claras. Nesse momento o cliente tem a oportunidade de conduzir a sua vida de maneira diferenciada, com mais leveza e de maneira mais assertiva e, se assim desejar, resolver seus próprios conflitos.